Protocolo fantasma: Majeski critica prisão de familiares de PMs


A Operação Protocolo Fantasma, organizada pelo Ministérioo Público Estadual (MPES), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), foi repercutida pelo deputado estadual Sergio Majeski (PSDB), nessa segunda-feira (20).

A ação recebeu apoio da Corregedoria da Polícia Militar e da Força Nacional. O parlamentar classificou a ação como "uma verdadeira caça às bruxas” aos supostos envolvidos no movimento que parou a PM por 22 dois dias em fevereiro no Espírito Santo. Ele questionou a legalidade dos mandados de prisões e busca e apreensão na casa dos familiares de PMs, incluindo suas mães.


Confira o discurso de Majeski sobre o assunto

"Os familiares que participaram da manifestação começaram a ser presas nessa manhã. Expediram mandados de busca e apreensão na casa de senhoras, mães de policiais. Mas o mandado não especifica porque isso estava ocorrendo. E o que é pior, foram cumpridos por policiais militares, enquanto a Lei diz que deve ser cumprido por oficial de justiça e pela Polícia Civil", afirmou Majeski.

O deputado reafirmou, mais uma vez, que não estava entrando no mérito do movimento. “Todo mundo errou, mas o erro maior foi do governo sim. Pergunte a quem trabalha na Saúde e na Educação se existe o diálogo”, afirmou.

Para Majeski, as mulheres que se envolveram no movimento não representam ameaça que justifiquem as prisões ou a perseguição por meio de mandados de busca. "O que está acontecendo nesse Estado é um Regime de Exceção? Salvasse quem puder? Ordem de vingança do governador que deve ser cumprida pra dar exemplo? É um absurdo isso?", disse.

Por final, o parlamentar ressaltou que a crise da Segurança Pública no Espírito Santo expôs as mentiras do Estado que as coisas no Estado está tudo bem. "Vamos orientar que procurem as instituições de Direitos Humanos. Isso é absurdo. Não podemos coadunar com isso. Se há algo errado e precisam ser processadas, que sejam. Mas não existe a necessidade de busca e apreensão e prisão dessas senhoras e dessas mulheres", afirmou.


Confira o discurso de Majeski sobre o assunto a partir do minuto 3'

Assessoria de Imprensa Fiorella Gomes

#PM #PMES #ProocoloFantasma #GovernodoEstado

Especiais

Clipping

Deputado Sergio Majeski
Avenida Américo Buaiz, 205, Gab. 602
Enseada do Suá, Vitória | Espírito Santo | Brasil
29.050-950

Telefone: 27 3382-3582
E-mail: sergiomajeski@al.es.gov.br

Contato

© Sergio Majeski 

Todo o nosso material é livre para compartilhamento, reprodução e divulgação, desde que seja citada a fonte: sergiomajeski.com.br

Planejamento Estratégico, Site, Planejamento Digital  - Thaís Aguiar

Política de privacidade

  • whatsapp_edited
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram