top of page

Majeski propõe ampliação do tempo de planejamento pedagógico dos professores



Já está tramitando na Assembleia Legislativa do Espírito Santo proposta do deputado estadual Sergio Majeski (PSDB) para ampliar o tempo destinado ao planejamento pedagógico dentro da carga horária dos professores da Rede Pública Estadual.


Detalhada no Projeto de Lei 303/2022, de autoria do parlamentar, a inciativa eleva de 33% para 50% o período, dentro das 25 horas de trabalho semanal, dedicado ao planejamento, avaliação e desenvolvimento profissional.


“Percorremos as escolas estaduais, vivenciando a situação e conversando com os profissionais da educação. A legislação atual estipula o mínimo de 1/3 para o planejamento, mas esse percentual acaba sendo o limite que é permitido aos professores. Como falta tempo, é comum os profissionais do magistério terem que concluir as atividades em seu horário de descanso, ou seja, no turno noturno e aos finais de semana. Há casos de professores que lecionam até quatro disciplinas e que ainda são consumidos pela burocracia diária e repetitiva existente para atender demandas das superintendências e da própria Secretaria de Educação. Sem tempo razoável e condizente para elaboração de conteúdo qualificado, certamente haverá impactos negativos na formação dos alunos”, destaca Majeski.


A proposta do parlamentar insere na Rede Estadual período similar ao adotado no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Ifes).


Mudanças recentes, como a nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que começou a ser implementada em 2020, o Novo Ensino Médio, iniciado neste ano, e o ensino em tempo integral, que constitui meta dos Planos Nacional e Estadual de Educação, ampliam consideravelmente o tempo necessário ao planejamento pedagógico.


“Para exemplificar, os itinerários formativos do Novo Ensino Médio e as disciplinas eletivas, componentes destes, como as de Projeto de Vida e Estudo Orientado, demandam dos profissionais horas de dedicação para que sejam ofertados adequadamente”, conclui Majeski.



Foto: Ana Salles/Ales

0 comentário

Commenti


bottom of page