Educação: Majeski cobra ações de combate à evasão escolar



Presidente das frentes parlamentares de Defesa das Políticas Públicas de Juventude e a em Defesa do Cumprimento dos Planos Nacional (PNE - 2014/2024) e Estadual de Educação (PEE - 2015/2025) e integrante da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Sergio Majeski (PSB) protocolou Requerimento de Informação para que o Governo do Estado apresente quais são as políticas públicas dedicadas ao combate ao abandono e à evasão escolar existentes na Secretaria de Estado da Educação (Sedu).


De acordo com números oficiais recém-divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Espírito Santo cerca de 96 mil jovens, entre 15 e 17 anos, estão fora da escola e o índice, infelizmente, poderá aumentar em função da pandemia da Covid-19.


Em pronunciamento na Assembleia Legislativa (Ales), o parlamentar voltou a destacar uma série de falhas para a sequência das atividades escolares durante a suspensão das aulas presenciais e que vai apresentar solicitação para que o secretário da Educação seja convocado para detalhar o protocolo de reabertura das escolas.



“A Sedu implantou atividades virtuais mas milhares de alunos não conseguiram fazer atividade nenhuma por ausência de equipamentos em casa e/ou internet ou por não conseguir ir até à escola buscar material impresso pela falta do devido transporte; professores tiveram que se virar sozinhos, utilizando recursos e equipamentos próprios para conseguir desenvolver algo com os alunos, dentre outras falhas. E nessa semana fomos alertados que a Sedu está convocando os professores para retornar às escolas, mesmo aqueles que possuem comorbidades. Vamos apresentar também solicitação à Comissão de Educação da Ales para convocação do secretário de Educação para os devidos detalhamentos”, destaca Majeski.


Na justificativa do requerimento sobre as ações de combate à evasão escolar, Majeski ressalta ainda que além dos prejuízos individuais causados à vida dos próprios jovens, há uma série de problemas sociais, nas áreas de segurança, saúde, emprego e renda, que são de interesse público e estão correlacionados com o abandono escolar.


Caso a Sedu confirme a existência de política pública para combate à evasão dos jovens, na resposta ao requerimento deve constar ainda qual o orçamento designado, as metas e objetivos estabelecidos e os indicadores/resultados obtidos até o momento.



Foto: Tati Beling

© Sergio Majeski 

Todo o nosso material é livre para compartilhamento, reprodução e divulgação, desde que seja citada a fonte: sergiomajeski.com.br

Planejamento Estratégico, Site, Planejamento Digital  - Thaís Aguiar

Política de privacidade

  • whatsapp_edited
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram