Coerência: Majeski vota contra a aprovação das contas de Casagrande



Mantendo a coerência entre o discurso e a prática, o deputado estadual Sergio Majeski (PSDB) votou contra a aprovação das contas do ex-governador Renato Casagrande (PSB) referentes ao ano de 2014. O parlamentar foi o único a se posicionar contrário ao Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 135/2016.

“Não é nada pessoal com Casagrande, muito pelo contrário, o tenho até como amigo, mas aqui estou como parlamentar e tenho que agir coerentemente. Se ontem eu votei contra o Orçamento por entender que ele não poderia ter sido votado e aprovado porque continua havendo um grave crime constitucional de não se aplicar os 25% na Educação”, frisou.

Desde 2011, o Executivo Estadual contabiliza gastos com previdência e pensões no Orçamento da Educação, burlando a obrigatoriedade de 25% na pasta, previstos na Constituição Estadual. Majeski lembrou que o Ministério Público de Contas (MPC) recomentou que o Tribunal de Contas (TCE-ES) não aprovasse as contas.

O parlamentar ponderou ainda que as contas do atual governador Paulo Hartung (PMDB) apresentarão os mesmos pontos de questionamento e, portanto, terá de se posicionar da mesma maneira.

Assim como o Orçamento de 2017, as contas do ex-governador foram aprovadas em votação relâmpago.

Assessoria de Imprensa

Fiorella Gomes

#Contas #Orçamento #Casagrande #educação #Majeski

0 comentário