Mariana: Rompimento da barragem foi crime

Uma das maiores tragédias ambientais do Brasil completou quatro anos nesta terça-feira (5). O rompimento da barragem da Samarco, no município mineiro de Mariana, mudou para sempre a vida de milhares de cidadãos, principalmente nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo.


Para Sergio Majeski (PSB) o rompimento “não foi acidente, foi crime ambiental que poderia ter sido evitado”. O deputado cobrou rigor nas fiscalizações e nos critérios para concessão de licenças ambientais a empresas potencialmente poluidoras. Falou ainda sobre a importância do trabalho da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Licenças da Assembleia Legislativa (Ales) na averiguação das licenças concedidas a empresas como a mineradora Vale. “Esses crimes poderiam ter sido evitados não fosse a conivência do poder público para com essas empresas”, sentenciou.


Confirma!




0 comentário