Majeski desaprova projeto que cria gratificação e flexibiliza trabalho de assessores da Ales


Na tarde desta terça-feira (16) na Assembleia Legislativa (Ales), contra o voto do deputado estadual Sergio Majeski (PSB), os deputados aprovaram o Projeto de Resolução (PR) 44/2019 que regulamenta a Gratificação por Representação Parlamentar no valor de R$ 1 mil, a ser paga a servidores de gabinetes, e diminui o controle e flexibiliza o trabalho dos servidores externos da Ales, que agora não serão mais obrigados a produzir relatórios informando as atividades realizadas e poderão exercer outra atividade profissional remunerada e ou estudantil em horário integral.


De autoria da Mesa Diretora da Ales, apenas o deputado Majeski e mais quatro deputados votaram contra.



Mais informações no site da Assembleia Legislativa.


Foto: Tati Beling

0 comentário