Majeski cobra novos esclarecimentos sobre despesas da Residência Oficial da Praia da Costa


Em 2019 o parlamentar reapresentou projeto propondo a extinção da residência do governador, dando um destino de interesse público ao imóvel.

O deputado estadual Sergio Majeski (PSB) apresentou novo Requerimento de Informações para conhecimento sobre os valores gastos pelo Governo do Estado com a Residência Oficial da Praia da Costa.


Lido na sessão ordinária da última terça-feira (20), o documento pede esclarecimentos também sobre o andamento do projeto para a abertura de um centro cultural no local, conforme anunciado pela administração estadual ainda em 2019, no lançamento do Programa Investe Turismo.


“Durante o governo passado já havíamos apresentado o mesmo requerimento e agora, com mais da metade da atual gestão, é importante ter acesso aos números e valores para saber o volume dos gastos. Continuam os mesmos, diminuíram ou aumentaram? A manutenção do espaço é feita com recursos públicos, dinheiro do cidadão capixaba que precisa ser tratado com cautela e muito bem investido”, destaca Majeski.


Já enviado pela Assembleia Legislativa ao Governo do Estado, o requerimento de Majeski solicita informações sobre os valores gastos de janeiro de 2019 até o mês de abril de 2021, detalhando as despesas com água, luz, segurança patrimonial, reformas, manutenção, aquisição de bens e gêneros alimentícios; a relação de funcionários à disposição, incluindo os policiais responsáveis pela segurança da propriedade; o período de dias em que a residência foi utilizada pelo atual governador como moradia; e a relação das agendas oficiais realizadas no local, incluindo jantares, reuniões com autoridades e festividades.


O requerimento anterior de Majeski, apresentado em 2018, pediu esclarecimentos sobre as despesas dos governos desde 2011. De acordo com as informações oficiais, em oito anos foram gastos aproximadamente R$ 1 milhão apenas com gêneros alimentícios.


Proposta acaba com residência e cria espaço público


Em fevereiro de 2019, o parlamentar reapresentou projeto propondo a extinção da Residência Oficial da Praia da Costa, autorizando o Governo do Estado a ceder a área e o imóvel para funcionamento de algum tipo de atividade de interesse social, como, por exemplo, espaço de educação ambiental ou desenvolvimento turístico do Espírito Santo.


Em maio do mesmo ano, no lançamento do Programa Investe Turismo, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-ES), que prevê a ocupação criativa de espaços públicos e melhorias de produtos turísticos, proporcionando o aumento do fluxo turístico e consequentemente da renda, partiu do Governo a possibilidade da criação de um centro cultural na área da residência.

0 comentário