Majeski vota contra a criação de mais de 300 cargos e de benefícios no MPES


A Assembleia Legislativa aprovou dois projetos de iniciativa do Ministério Público do Espírito Santo (MPES) que tratam da reorganização administrativa e funcional do órgão. O Projeto de Lei (PL) nº 577/2019 prevê a criação de 307 cargos comissionados, que são de livre nomeação e exoneração, com subsídios mensais entre R$ 4.375,85 e R$ 10.633,32. O impacto financeiro da medida é de R$ 28,9 milhões anuais. Outra mudança estabelecida cria o 13º do auxílio-alimentação dos servidores.


Desde o início das discussões na Ales, o deputado estadual Sergio Majeski (PSB) sempre criticou as propostas e confirmou os votos contrários.


Entrevista do deputado Sergio Majeski ao Bom Dia ES desta terça-feira (17).




Manifestações do deputado Sergio Majeski na sessão ordinária de 16 de julho, contra projetos enviados pelo Ministério Público.


Mais informações no site da Assembleia Legislativa.



Foto: Tati Beling

0 comentário