"Nos últimos três anos os servidores comeram 'o pão que o diabo amassou'", diz Maj



O deputado estadual Sergio Majeski (PSDB) realizou, nesta terça-feira (12), uma reflexão sobre o abono no valor de R$ 1.000,00 que o Governo do Estado dará para servidores públicos estaduais. Ele votou favorável ao Projeto de Lei (PL) 463/2017, que versa sobre a questão.

“É claro que esse abono tem um sentido politiqueiro. Espero que as pessoas não esqueçam em 2018 aquilo que passaram nesses três anos. Não se trata de bondade ou que o governo tenha dinheiro sobrando, ou é um bom gestor. Esse dinheiro é fruto de muitos cortes. Estamos fartos deste tipo de politicagem”, criticou.

Majeski destacou que nos últimos anos o funcionalismo público do Espírito Santo sofreu com os cortes realizados pelo Governo do Estado, sobretudo professores e policiais militares.

"Na área da Educação, professores são demitidos o tempo inteiro, da forma mais corriqueira. No meio do ano, depois que já começou o semestre, não interessa. E demitidos do jeito que o Governo quer, sem justificativa nenhuma e nem mais porquê. No abono por mérito, dado no meio do ano, o Governo descontou tudo. Um professor que foi convocado para trabalhar nas eleições, e que não tem opção tem que ir e tem o direito de tirar um dia de folga, foi penalizado por isso. Sem contar os profissionais da PM que tem o pior salário do país", apontou.

Ele ainda falou sobre as turmas fechadas e as mais de 50 unidades da rede estadual de ensino que tiveram suas atividades encerradas, sobretudo nas zonas rurais.

Assessoria de Imprensa

Fiorella Gomes

#abono #GovernodoEspíritoSanto #sergiomajeski #discursos #funcionalismopúblico

© Sergio Majeski 

Todo o nosso material é livre para compartilhamento, reprodução e divulgação, desde que seja citada a fonte: sergiomajeski.com.br

Planejamento Estratégico, Site, Planejamento Digital  - Thaís Aguiar

Política de privacidade

  • whatsapp_edited
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram