Majeski aciona Cesan por melhorias no abastecimento de água em Santa Maria de Jetibá



Estão aprovadas na Assembleia Legislativa duas indicações do deputado estadual Sergio Majeski (PSB) ao Governo do Estado para que a Companhia Espírito-santense de Saneamento (Cesan) realize intervenções que melhorem o abastecimento de água no município de Santa Maria de Jetibá.


Com a Indicação nº 301/2021, Majeski apresenta a necessidade de obras de ampliação dos reservatórios da Estação de Tratamento de Água (ETA), que foi construída nos anos 80. A capacidade de abastecimento é de 500 m³ e já não atende as necessidades atuais da cidade, que possui aproximadamente 40 mil habitantes.


“Santa Maria cresceu muito e é comum parte da população sofrer com problemas no abastecimento. Sabemos que já foi publicado edital para obras maiores e o diretor da Cesan sempre é muito solícito. Estamos pedindo ao Governo que sejam feitas reformas de emergência nas estruturas existentes para amenizar os problemas de falta d’água, principalmente quando chove muito”, destaca Majeski.





Na segunda indicação, a nº 302/2021, o parlamentar prioriza reformas em estruturas como decantador, clarificador, leito de secagem do lodo e na adutora de água bruta da ETA do município.


O decantador possui uma capacidade de 23 l/s e atualmente trabalha com enormes vazamentos. Sem cobertura e com ferrugem, a estrutura corre risco de rompimento. O clarificador e o leito de secagem, por sua vez, não estão funcionando e todo o resíduo oriundo da lavagem do decantador é despejado diretamente no Rio São Luís, sem tratamento. Já a adutora de água está com a obra inacabada.


Majeski cobra solução desde 2019


O trabalho de Majeski para melhorias no abastecimento de água em Santa Maria de Jetibá contemplou outras indicações aprovadas, ainda em 2019. Na oportunidade, os pleitos contemplavam a identificação de novas formas de captação de água, em alternativa à existente no rio Alto São Sebastião; a ampliação dos reservatórios da ETA; recuperação e a preservação da Bacia Hidrográfica do Rio Alto São Sebastião; o estímulo aos municípios para cumprir a Emenda Constitucional Nº 107/2017 (a que tornou obrigatória a previsão nas leis orgânicas de medidas de uso e reuso de água); e a ampliação dos investimentos na construção de caixas-secas, cisternas, represas e no reflorestamento de nascentes e das matas ciliares.

0 comentário