Diante da violência na periferia, Majeski questiona programa Ocupação Social


Diante da brutal execução dos irmãos Damião Reis e Ruan Reis na madrugada do último domingo (25), no Morro da Piedade, em Vitória, o deputado estadual Sergio Majeski voltou a falar sobre a violência o Espírito Santo, na Assembleia Legislativa, durante a sessão ordinária desta segunda-feira (26).

“Esses dois jovens foram executados e ali, no Morro da Piedade, tem acontecido verdadeiros absurdos. Famílias estão sendo expulsas pelo tráfico de drogas naquela região, por conta de briga de gangues e coisas desse tipo. E o Estado abandona essas áreas de periferia. A Piedade fica um pouco acima do Palácio Fonte Grande, onde está o senhor vice-governador e a secretaria da Casa Civil. Onde está projeto de Ocupação Social que não dá contas dos problemas que estão ocorrendo ali nas barbas do vice-governador?”, questionou.


Majeski ressaltou que a violência tem ocorrido em demais bairros da periferia, assim como em bairros nobres da Grande Vitória. "A pobreza, o descaso, a falta de projetos são gritantes naquela região, assim como para as demais. Nos últimos dias, tivemos a morte deles, dois policiais baleados e, de fevereiro para cá, três motoristas do Uber foram mortos, dois só na semana passada", frisou.

As operações anunciadas pela Secretária de Estado de Segurança Pública na divisa do Espírito Santo para contar possíveis fugas de traficantes do Rio de Janeiro para cá também foram questionadas pelo parlamentar. "A situação da Segurança Pública no estado é um caos. Só não vê quem não quer. Enquanto isso, o secretário de Segurança Pública, André Garcia, faz papagaiada na divisa do estado com o Rio de Janeiro, dizendo que está preocupado com os bandidos do Rio que podem migrar para cá, enquanto os bandidos daqui estão dominando praticamente tudo", alertou.

Para elucidar sua fala, o deputado citou a situação do município da Serra. "Semana passada, os jornais mostraram, mais uma vez, a questão do condomínio Ourimar, na Serra, onde uma ambulância não pode entrar porque os bandidos não deixaram. Quatro semanas atrás foi o bairro Central Carapina, também na Serra. Essa é a situação. Há vários bairros, há várias regiões da Grande Vitória dominados, sim, pelo crime. E a Sesp e o comandante da PM diz (Coronel Nylton Rodrigues) que não há nenhuma área dominada pelo crime", alertou.

O deputado estadual Majeski também enfatizou que recebeu denúncias sobre o fato de que famílias tiveram que deixar suas casas no Morro da Piedade para que não fossem mortas pelo tráfico de drogas.

Assessoria de Imprensa

#Violência #MorrodaPiedade #SergioMajeski #OcupaçãoSocial #SegurançaPública #periferia

Especiais

Clipping

Deputado Sergio Majeski
Avenida Américo Buaiz, 205, Gab. 602
Enseada do Suá, Vitória | Espírito Santo | Brasil
29.050-950

Telefone: 27 3382-3582
E-mail: sergiomajeski@al.es.gov.br

Contato

© Sergio Majeski 

Todo o nosso material é livre para compartilhamento, reprodução e divulgação, desde que seja citada a fonte: sergiomajeski.com.br

Planejamento Estratégico, Site, Planejamento Digital  - Thaís Aguiar

Política de privacidade

  • whatsapp_edited
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram