Majeski critica aprovação do fundo de campanha pelo Senado Federal



O deputado estadual Sergio Majeski (PSDB) repercutiu a aprovação, pelo Senado, do fundo de campanha estimado em R$ 1,8 bilhão na sessão ordinária desta quarta-feira (27). Para ele, esse é “mais um assombro” do Congresso Nacional.

"Esse dinheiro que sai do bolso do contribuinte deveria ser investido em áreas como saúde e educação", afirmou.

A previsão é que a maior parte do dinheiro, cerca de R$ 1,3 bilhão, seja oriunda das emendas parlamentares. Essa verba é destinada a indicações feitas pelos parlamentares para a aplicação de recursos do Orçamento da União em obras e serviços nos seus estados. “Os partidos ao invés de demonstrar seriedade, com novos discursos e novas ações, maquiam a situação e ano que vem, as campanhas serão ainda mais caras”, afirmou o tucano.

Citando a divulgação da carta do ex-ministro, Antônio Palocci, falando sobre o esquema de corrupção no governo do PT e da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de afastar o senador Aécio Neves (PSDB) de suas funções e proibi-lo de sair à noite, Majeski destacou o que são as relações promíscuas entre poderes e partidos no Brasil.

- Confira o discurso de Majeski:


Assessoria de Imprensa

Fiorella Gomes

#fundodecampanha #Senado #crítica #SergioMajeski #discurso

0 comentário