Delegacia de Polícia Civil de Itapemirim está sucateada, diz Majeski


Na última semana, o deputado estadual Sergio Majeski (PSDB) cumpriu agenda no município de Itapemirim, no Sul do Estado. Na ocasião, aproveitou para visitar a Delegacia de Polícia Civil, para fiscalizar a situação do local.

O parlamentar atuou, durante a greve da Polícia Militar, em fevereiro, para tentar criar um canal de diálogo entre o Governo e a Polícia Civil, em uma reunião entre deputados estaduais e representantes do movimento, realizada na Assembleia Legislativa.

Segundo informou, a Delegacia do município atende as cidades de Iconha, Marataízes, Piúma, Rio Novo do Sul, Piúma e Presidente Kennedy. Mesmo atendendo a tantos lugares possui um efetivo irrisório.

"A pessoa responsável me disse que a Delegacia possui apenas um delegado, dois policiais, um investigador e um perito. Já tínhamos visto isso na delegacia de Santa Maria de Jetibá. Parece-me que é uma coisa comum no Estado inteiro", apontou. "Como é possível que se combate crime, com uma estrutura como essa?", questionou.

A Delegacia de Itapemirim não possui pátio para comportar os carros e motos apreendidos ou recuperados em roubos e não há uma tentativa do Governo de melhorar a situação.

Informações obtidas pelo deputado em reuniões em seu gabinete dão conta de que, desde 2006, o efetivo da Polícia Civil no Estado diminuiu 40%, enquanto a criminalidade subiu.

Assessoria de imprensa

Fiorella Gomes

#PolíciaCivil #Itapemirim #DelegaciadePolíciaCivil #EspíritoSanto

0 comentário