Majeski vota a favor de bônus para policiais e defende melhorias nas condições de trabalho do servid


O deputado estadual Sergio Majeski (PSDB) votou a favor da matéria do Governo do Estado que prevê bonificação para policiais que apreenderem armas e munições. A matéria foi aprovada nesta terça-feira (25) a unanimidade pelos 21 deputados presentes. O Projeto de Lei Complementar (PLC) 10/2017 passou com duas emendas que estendem a recompensa para bombeiros militares e escrivães da Polícia Civil (PC).

Entretanto, mesmo sendo favorável a matéria, Majeski questionou a crianção de bônus para profissionais de todas as áreas. "Esse é um projeto que não melhora, mas também não atrapalha a vida do policial. Eu, particularmente, sou contra esse tipo de situação: criar um bônus para aquilo que já é a obrigação de um profissional. No Brasil, temos essa prática já algum anos. Por exemplo, damos pontos ao aluno que faz o dever de casa. Fazer o dever de casa é obrigação do aluno", exemplificou o parlamentar, que é professor há 30 anos.

Majeski defende melhorias amplas na qualidade do serviço. "Tem que ter infraestrutura para o trabalho, uma remuneração melhor, ter acesso a qualificação. Premiações deveriam ser dadas quando o profissional faz algo excepcional, ou seja, aquilo que não é sua obrigação, mas fez além, mais do que deveria”, afirmou.

O parlamentar ainda lembrou que os policiais militares têm o pior salário do país e a perseguição que ainda vivem devido a paralisação dos trabalhos em fevereiro. "O Governo deveria mandar para cá um projeto melhorando a infraestrutura de trabalho com viaturas melhores, coletes à prova de bala, além de melhoria do salário desses profissionais", afirmou.

Como recebeu modificações, agora a proposta retorna para Justiça, onde os parlamentares tratarão da redação final.

Assessoria de Imprensa

Fiorella Gomes

#SergioMajeski #Votação #Opinião

0 comentário