"A população tem que entender como funcionam os subterrâneos da política", diz Majeski sob



O deputado estadual Sergio Majeski (PSDB) se posicionou quanto as delações de executivos e ex-executivos da empresa Odebrecht, que apontou lideranças políticas do estado como beneficiários de recursos irregulares. Em discurso na Assembleia Legislativa (Ales), nesta semana, o parlamentar reafirmou o apoio à Operação Lava-Jato.

Durante o seu pronunciamento, o deputado afirmou que esse é o momento de questionar os contratos da Cesan com empreiteiras como a Odebrecht, Delta e Andrade Gutierrez. “Um ex-presidente da Cesan tornou-se diretor da Odebrecht Ambiental”, lembrou.

Falou ainda sobre a importância de a população tentar compreender o momento político do país, especialmente, como funcionam as relações entre o público e o privado. “A população tem que entender como funcionam os subterrâneos da política brasileira e capixaba. Norberto Bobbio, pensador italiano, fala no ensaio ‘Democracia e Segredo’ como os segredos no subterrâneo da política alimentam a corrupção e a criminalidade”, explicou.

O parlamentar reforçou que não era apenas a Odebrecht que mantinha esse tipo de relação promíscua com os poderes públicos, que ela é reproduzida também por outras empresas e em todos os níveis de poder. “Como são os contratos que fornecem aos Estados medicamentos, equipamentos para hospitais, merenda escolar, livros didáticos? (...) Isso é apenas a ponta do iceberg, não é tudo, estamos longe de ver o global dessa história”, pontuou.

Assessoria de Imprensa Fiorella Gomes

#Discurso #SergioMajeski #LavaJato #CPI #Oderbretch

0 comentário